Disciplinas Auxiliares, 1º Ano - 1º Semestre


Atualizada para 2021/2022: Estas unidades curriculares são sugeridas como possíveis opções mas não formam uma lista fechada, sendo viável outras da ULisboa, por sugestão dos alunos, desde que relevantes para os objetivos definidos para o curso e validadas pela Comissão Científica. Estas unidades curriculares não são oferecidas em exclusivo aos alunos do programa em Ciência Cognitiva e podem ter lotação limitada. Para obter informação sobre disponibilidade de turmas/horários, queira consultar as páginas web das disciplinas ou obter informação actualizada junto do departamento respectivo. N.B.: No plano de estudos, a disciplina auxilar 1 é de 6 ECTS.


Lógica
Departamento de Filosofia

Espera-se que os estudantes sejam capazes de adquirir e aplicar competentemente um conjunto de conceitos, princípios e técnicas elementares que são centrais aos seguintes segmentos da lógica formal moderna: lógica proposicional, teoria da quantificação e teoria da identidade. Consideram-se os seguintes aspectos dessas teorias lógicas: (a) a semântica das constantes lógicas envolvidas - operadores frásicos verofuncionais, quantificadores e o predicado de identidade - e uma noção semântica de validade para as inferências associadas; (b) as regras de dedução natural - introdução e eliminação - para essas constantes lógicas e uma noção sintáctica de validade para as inferências associadas.


Teoria do Conhecimento
Departamento de Filosofia

Espera-se que os estudantes sejam capazes de apreender e aplicar competentemente um conjunto de conceitos, problemas, teorias e argumentos centrais à epistemologia, tradicional ou actual. Com respeito a cada um dos tópicos a seguir mencionados, o curso consiste em introduzir o estado actual da sua discussão através de um exame das principais doutrinas disponíveis e dos principais argumentos a favor e contra cada uma delas: (a) a natureza do conhecimento; (b) o valor do conhecimento; (c) os tipos de conhecimento; (d) a natureza da percepção; (e) a existência e a natureza do conhecimento a priori; (f) o desafio céptico.


Filosofia da Linguagem, Lógica e Mente (avançado)
Departamento de Filosofia

O curso será ministrado em três módulos distintos. No primeiro módulo, apresentaremos uma visão geral de alguns temas centrais da filosofia da linguagem e da lógica na tradição analítica. Começaremos com os fundamentos do sistema de Frege, que lançou as bases para o desenvolvimento da lógica moderna e da filosofia da linguagem. Focaremos nas noções de significado, verdade e forma lógica, abordando questões sobre referências ingênuas e nomes próprios; Teoria das descrições de Russell; condições de verdade e proposições; como as formas lógicas se relacionam com o significado; e o papel das formas lógicas em inferências e consequências lógicas. No segundo módulo, estudaremos algumas das principais contribuições da filosofia contemporânea das últimas quatro décadas sobre a natureza das ficções, na literatura, no cinema e em outras mídias; sobre o papel da imaginação na criação e compreensão de ficções; sobre a verdade na ficção e a possibilidade de adquirir conhecimentos sobre o mundo real a partir da ficção; e sobre como a referência na ficção funciona, se personagens fictícios existem e que tipo de entidades eles são. No terceiro módulo, exploraremos tópicos importantes da filosofia da mente contemporânea. O que é um estado mental? Os estados mentais são fundamentalmente representacionais/intencionais? A consciência é a marca registrada do mental? Qual é a relação entre intencionalidade e consciência? Como isso ilumina em tipos específicos de estados mentais, como crença, percepção, desejo e emoção? Qual é o lugar da emoção na mente? Começaremos apresentando as principais ferramentas teóricas da filosofia da mente para abordar questões fundamentais, como a natureza da representação e sua relação com a consciência. Ilustraremos essas questões explorando debates específicos, como o conteúdo da percepção, a divisão entre percepção e cognição e o contraste entre crença e desejo. O módulo culmina com desenvolvimentos recentes na filosofia da emoção, cognição implícita e auto-ilusão.


Fundamentos de Programação
Programação 1 LTI
Programação 1

Departamento de Informática

Os objectivos desta disciplina são de dotar os alunos da capacidade de programar numa linguagem orientada por objectos, Python, de modo a conseguirem usá-la como uma ferramenta para programar soluções para pequenos problemas.


Lógica de Primeira Ordem
Departamento de Matemática

Esta disciplina é uma introdução à lógica, focando a relação entre linguagens formais e suas interpretações. Pretende-se: 1) introduzir linguagens formais - via as linguagens da lógica de primeira ordem - e suas manipulações sintácticas; 2) interpretar semanticamente essas linguagens, ensinando a formalizar asserções e a raciocinar dedutivamente (formal e informalmente).


Aprendizagem Automática
Departamento de Informática

Estudo de diferentes paradigmas e métodos de aprendizagem automática. Após uma introdução geral aos conceitos fundamentais na área e apresentação de métodos clássicos de aprendizagem supervisionada e não supervisionada, abordam-se em particular métodos para aprendizagem de sequências de acções, como a aprendizagem por reforço. Pretende-se que os alunos sejam capazes de investigar sobre um tema muito recente relevante mas que não é dado e que façam uma exposição crítica desse tópico ou técnica de aprendizagem, fomentando competências de investigação. Pretende-se que o aluno adquira a capacidade de desenvolver novas aplicações, envolvendo a programação de algoritmos ou a sua combinação e extensão.


Biologia Humana
Departamento de Biologia

Conhecer espécies fósseis da evolução humana. Compreender alterações anatómicas na evolução humana. Reconhecer o papel dos fatores genéticos, ambientais e culturais na evolução humana. Identificar os ossos do esqueleto. Relacionar idade, dimorfismo sexual e doença com a morfologia do osso. Caracterizar o ciclo de vida humano e o crescimento posnatal. Identificar fatores biológicos/ambientais que regulam o crescimento e a maturação. Caracterizar o período reprodutor. Caracterizar funções de hormonas reprodutivas. Realizar e interpretar medidas e indices antropométricos. atendendo a referências internacionais. Explorar a influência de factores ambientais e dos estilos de vida no crescimento, estado nutricional e maturação sexual. Compreender as alterações nas fases de crescimento durante a evolução. Explorar as alterações biológicas e as doenças associadas ao envelhecimento. Caracterizar os determinantes do período reprodutor, Relacionar idade e reprodução. Compreender a influência de factores ambientais e dos estilos de vida na fecundidade na infertilidade. Explorar e discutir a relação entre distúrbios na saúde e factores biológicos e ambientais.


Cognição Social
Faculdade de Psicologia, Professor responsável: Ana Sofia Santos (sosantos@psicologia.ulisboa.pt)

Conteúdos chave: (1) Cognição e a formação de impressões de personalidade; teorias implícitas da personalidade; processos cognitivos subjacentes à formação de impressões. (2) Processos de integração da informação incongruente com as expectativas; diferenças na percepção de pessoas e grupos; a discrepância entre os efeitos pró-congruência e o efeito de incongruência. (3) Falsas memórias e o paradigma DREAM; falsas memórias e a formação de impressões; a aplicação do paradigma DREAM à Cognição Social.


Neurociência Cognitiva da Leitura
Faculdade de Psicologia, Tânia Fernandes (tpfernandes@psicologia.ulisboa.pt)

A disciplina tem como objetivos de aprendizagem: desenvolver conhecimento crítico e reflexivo da investigação cognitiva atual na área da leitura e reconhecimento visual da palavra; fomentar capacidades de análise e interpretação de resultados de investigação científica com recurso a técnicas experimentais comportamentais e de neuroimagem na área da leitura; desenvolver capacidade autónoma de investigação em ciências cognitivas, especialmente em neurociências e psicologia cognitiva, focada no estudo dos processos cognitivos e neurais envolvidos no reconhecimento visual da palavra.


Métodos de Investigação em Psicologia: Noções Básicas
Faculdade de Psicologia, Mário Ferreira (mferreira@psicologia.ulisboa.pt)

A disciplina visa promover o pensamento crítico e argumentativo relativo ao método científico e às questões ético-deontológicas associadas à investigação em Psicologia. Espera-se que o estudante adquira competências básicas de planeamento, acompanhamento e comunicação científica de uma investigação.


Antropologia Cultural
Faculdade de Psicologia, Ana Isabel Saraiva (arsaraiva@psicologia.ulisboa.pt)

São abordados os seguintes temas: natureza e cultura; organização e estrutura da sociedade (parentesco e organização económica); controlo social (organização política e formas de poder político); representações coletivas (mitos e mitologia; religião e magia; sistemas rituais).


Julgamento e Tomada de Decisão na Incerteza
Faculdade de Psicologia, Mário Ferreira (mferreira@psicologia.ulisboa.pt)

Debruça-se sobre as abordagens cognitivas dos processos de inferência (julgamento na incerteza, tomada de decisão e resolução de problemas). Visa o desenvolvimento de uma visão crítica e atualizada sobre a investigação nesta área e requer a realização de um trabalho de investigação em temas centrais da inferência social. mferreira@psicologia.ulisbooa.pt


Aquisição e Desenvolvimento Linguísticos
Departamento de Linguística, 2ª e 4ª, 12:30-14:00, Maria João Freitas, joaofreitas@letras.ulisboa.pt

Esta UC tem como objetivo a discussão das principais hipóteses atuais sobre o fenómeno de aquisição das línguas, considerando diferentes situações de aquisição (L1 e L2, aquisição em situação de monolinguismo e de bilinguismo). Casos de Perturbação do Desenvolvimento da Linguagem serão também considerados. Refletir-se-á sobre relações entre desenvolvimento linguístico e consciência linguística nos primeiros anos de escolaridade. Pretende-se ainda desenvolver, a um nível descritivo, conhecimento acerca de alguns aspetos relevantes e caracterizadores da aquisição de uma língua (sobretudo, no que diz respeito ao desenvolvimento fonológico, morfológico, sintático e lexical). O estudo do português será privilegiado, embora se explorem contrastes com outras línguas, sempre que relevante (considerando dados de corpora e resultados de trabalhos experimentais).


Sintaxe: Aspetos Centrais da Teoria Sintática
Departamento de Linguística, 2ª, 14:00-17:00, Anabela Gonçalves, Madalena Colaço, A.Goncalves@letras.ulisboa.pt; mmcolaco@letras.ulisboa.pt

A presente unidade curricular visa fornecer os fundamentos centrais no domínio da investigação atual em Sintaxe que permitam aos estudantes a compreensão da literatura da especialidade e o desenvolvimento da sua capacidade argumentativa na resolução de questões suscitadas pelos dados. Incidindo na interação entre teoria e análise dos dados, são apresentados aspetos considerados centrais na teoria sintática, que são aplicados à análise de um conjunto de fenómenos sintáticos concretos.


Léxico
Departamento de Linguística, 3ª e 5ª, 9:30-11:00, Alina Villalva, alinavillalva@edu.ulisboa.pt

Conhecimentos: (i) natureza do léxico das línguas naturais, como se estrutura internamente e como se relaciona com outros domínios da gramática; (ii) propriedades do léxico dos falantes e do seu conhecimento lexical; (iii) aspetos particulares do léxico do português, tanto no que diz respeito à sua formação e desenvolvimento, quanto relativamente ao uso; (iv) conhecimento crítico dos conceitos de unidade lexical, palavra e outras unidades discursivas lexicais; caracterização das unidades lexicais; (v) diversos tipos de relações lexicais. Competências: análise e descrição do léxico das línguas naturais e em particular do léxico do português.


Metodologias de Investigação Experimental
Departamento de Linguística, 3ª e 5ª, 12:30-14:00, Marisa Cruz, Paula Luegi Ribeiro, marisasousacruz@gmail.com; paularibeiro@campus.ul.pt

Com esta cadeira pretende-se dotar os alunos com uma formação básica em investigação experimental, nomeadamente em Linguística e Psicolinguística, para o desenho de experiências, a construção de estímulos e a seleção de metodologias adequadas ao teste de hipóteses. Os alunos terão a oportunidade de experimentar técnicas de investigação utilizadas em meio laboratorial, em diferentes áreas da linguística e em estudos multidisciplinares. Será também trabalhada a construção e organização de bases de dados resultantes de recolhas de dados experimentais, bem como a respetiva análise descritiva e representação gráfica adequada.


Semântica
Departamento de Linguística, 4ª e 6ª, 11:00-12:30, Rui Marques, rmarques@letras.ulisboa.pt

Esta unidade curricular constitui uma introdução ao estudo do significado nas línguas naturais, com ênfase no português. Pretende-se que os alunos identifiquem os componentes essenciais do significado ao nível da frase e compreendam como funciona a composicionalidade, na combinação de constituintes frásicos. Alguns sistemas de significação serão analisados com maior pormenor. Procurar-se-á desenvolver a capacidade de analisar dados linguísticos, de descrever contrastes relevantes com uma metalinguagem adequada, de reconhecer anomalias de construção e de discutir hipóteses de tratamento de problemas.


Morfologia
Departamento de Linguística, 3ª e 5ª, 11:00-12:30, Alina Villalva, alinavillalva@edu.ulisboa.pt

As palavras são um domínio importante para a análise linguística. O conhecimento da sua natureza e dos processos de formação de palavras complexas constitui o objecto de estudo desta unidade curricular. Será dada particular atenção (mas não exclusiva) aos dados do Português Europeu, cuja análise teórica será confrontada com os resultados de estudos experimentais, no domínio do processamento morfológico.